Notícias


 

Banco Mundial abre as portas para MT

15/08/08 às 14:36

 

O início de uma relação muito promissora. Foi assim que o diretor executivo do Banco Mundial para o Brasil em Washington, Rogério Studart, avaliou seu contato com os empresários do setor produtivo de Mato Grosso, nesta quinta-feira (14), na Sede da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Sistema FIEMT). Atendendo ao convite da Senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), Studart ministrou a palestra ‘Um Olhar para Mato Grosso’, demonstrando grande entusiasmo com as potencialidades econômicas da região. “O Brasil está em um momento extremamente favorável e o mundo acompanha com lupa o desenvolvimento do país. Mato Grosso está no centro desse olhar, aqui é onde o crescimento se mostra mais pujante e onde há mais desafios”, disse.

 

A interação entre o palestrante e os empresários foi crescendo à medida que Studart mesclava informações sobre as atividades do Banco Mundial com manifestações de sua admiração com o que viu em Mato Grosso, já que antes do evento visitara algumas cidades do interior. “Andando pela BR-364, senti-me impressionado com o número de caminhões transportando riquezas do Estado, demonstrando que esta é uma região que, realmente, está explodindo e tem tudo para ser a grande locomotiva do Brasil. Porém, é importante ressaltar que ainda existem entraves na questão da infra-estrutura, que devem ser solucionados”, frisou. E complementou. “O grande desafio está em manter o desenvolvimento econômico e essa natureza exuberante, ou seja, o crescimento sustentável”.

 

O presidente em exercício do Sistema FIEMT, Jandir Milan, ressaltou a relevância de receber o executivo para palestrar aos empresários mato-grossenses, trazendo o ponto de vista do Banco Mundial sobre as projeções estaduais. “Aqui sabemos quais são nossas potencialidades, mas é muito importante essa visão ‘de fora’ sobre como o Brasil e o mundo enxergam as expectativas e oportunidades existentes no Estado”. Para Studart, nos últimos anos, o Brasil cresceu mais aos olhos do exterior do que o contrário. “A comunidade mundial e o Banco acompanham com muito cuidado esse processo evolutivo do Brasil e, com o mesmo valor apurado, analisa as potenciais regiões, como é o caso de Mato Grosso”, enfatizou.

 

O diretor executivo garantiu, ainda, que o Banco Mundial, que congrega 185 países - dos quais o Brasil atua como um dos principais gestores -, dispõe de condições de ser parceiro das autoridades públicas e do empresariado mato-grossense na alavancagem de negócios, desde que apresentem projetos de expansão bem estruturados. “O grupo Banco Mundial quer contribuir para que se tenha um Brasil justo, competitivo e sustentável, e Mato Grosso é, sem dúvida nenhuma, uma região que se destaca por essas possibilidades”. No diálogo com o presidente em exercício do Sistema FIEMT e com os participantes da palestra, Studart se dispôs a facilitar contatos dentro da entidade que agilizem a análise de propostas encaminhadas a partir de Mato Grosso.

 

Durante o evento, a senadora Serys discorreu sobre a visita que fez ao Japão e o contato desenvolvido com empresas como a Mitsubishi, a Mitsui e com a Confederação Nacional de Cooperativas Agrícolas do Japão, que demonstram forte interesse em investir em Mato Grosso. “As potencialidades agrícolas deste Estado já são bem conhecidas no Japão e os empresários que conversei dispõem de capital para investimentos, desde que apareçam aqui os parceiros dispostos a negociar”, anunciou Serys.

 

PARTICIPAÇÃO – Durante o evento, o proprietário da Falcão Agroindustrial, Ivo Dias da Silva, aproveitou a oportunidade para entregar, em mãos, ao diretor executivo do Banco Mundial, um projeto que viabilizará a produção do etanol a partir de batata doce em Mato Grosso. “O projeto contempla a instalação de 10 usinas que poderão beneficiar até 691 famílias da região de Manso, sendo que cada uma delas pode atingir renda anual de até R$ 40 mil ao ano. É um investimento privado, porém de economia solidária. Por isso, achei muito oportuna a visita do representante do Banco Mundial e a disponibilidade que demonstrou em encaminhar nosso projeto”. Mais informações pelo telefone (65) 3611-1678.

Unecom - Sistema FIEMT

Home | Voltar



Nos acompanhe nas Redes Sociais

 

 

Sistema FIEMT / IEL - Instituto Euvaldo Lodi - Mato Grosso
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Telefone: (65) 3611-1514 - FAX: (65) 3644-1757