Notícias


 

Instalação de ZPE em Mato Grosso deve incrementar relações comerciais com a Rússia

27/03/08 às 16:15

 

Com a instalação definitiva da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), no município de Cáceres (225 Km a Oeste de Cuiabá), o Governo do Estado e empresários mato-grossenses estão otimistas com a possibilidade concreta do incremento das relações comerciais com a Rússia, país que já se destaca como importante parceiro comercial do Estado.

A informação é do secretário-adjunto da Casa Civil, Antonio Kato, que se reuniu na manhã desta quinta-feira (27.03), em seu gabinete com o adido Comercial da Rússia, Ivan Shaytukhov. Segundo Kato, embora o projeto de criação da ZPE seja antigo, só agora ele está em vias de ser concretizado, já que os trâmites burocráticos legais estão sendo ultimados. Os produtos produzidos na ZPE serão isentos durante 20 anos de impostos federais, estaduais e municipais, o que torna mais competitivos nos variados mercados.

“O que o governo do Estado quer é preparar o cenário para que novas empresas de todos os segmentos venham se instalar na ZPE”, afirmou Antonio Kato. O secretário revelou que já existe interesse, inclusive de uma indústria japonesa, em se instalar na ZPE. Neste sentido, Ivan Shaytukhov disse que seu país tem interesse especial no etanol e na madeira mato-grossenses. Ele informou que em seu país, a tecnologia de produção de etanol utiliza o trigo como matéria prima. “Como o trigo é usado principalmente na produção de muitos alimentos, estamos interessados na compra de biodiesel e etanol produzidos aqui”, disse Shaytukhov.

Antonio Kato acrescentou ainda que outro fator preponderante e atrativo para os novos investimentos é a normatização da hidrovia Paraguai-Paraná, também em vias de se concretizar, o que reduzirá custos de transporte de produtos. O secretário aventou a possibilidade de um processo de troca do trigo e seus derivados pelo etanol produzido em Mato Grosso. A efetivação do álcoolduto, de acordo com os técnicos deve estimular a produção do etanol em Mato Grosso, que em 2007 atingiu a marca de 890 milhões de litros e que tem previsão para chegar a 5 bilhões de litros entre os anos de 2009 e 2010.

Atualmente a relação comercial se centra no comércio de carne de Mato Grosso por fertilizantes russos. Mas a possibilidade de diversificação de produtos, como a soja, a madeira, e outros também serão considerados. Ele revelou também que há interesse de Mato Grosso na instalação de uma planta industrial para a produção de aviões anfíbios na ZPE e mesmo de indústrias de processamento de algodão e de empresas do segmento de engenharia ferroviária.

Participaram ainda da reunião; o superintendente de Indústria da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Sicme), Sérgio Romani; o prefeito de Cáceres, Ricardo Henry; o vice-presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Paulo de Tarso; o representante do Escritório de Representação de Mato Grosso em Brasília (DF), Jefferson Carlos de Castro Ferreira Júnior e assessores técnicos. Após a reunião, eles fizeram uma visita de cortesia ao vice-governador Silval Barbosa.

Secom-MT

Home | Voltar



Nos acompanhe nas Redes Sociais

 

 

Sistema FIEMT / IEL - Instituto Euvaldo Lodi - Mato Grosso
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Telefone: (65) 3611-1514 - FAX: (65) 3644-1757