Notícias


 

Economia dos Brics vai desacelerar este ano, alerta OCDE

11/04/08 às 09:39

 

O grupo de países emergentes conhecido como Bric, composto por Brasil, Rússia, Índia e China, irá se juntar às economias mais desenvolvidas do mundo e experimentar uma desaceleração econômica este ano, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (11) pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne os 30 países que produzem mais da metade de toda a riqueza do mundo. O índice de indicadores antecedentes da OCDE sobre a atividade econômica subiu para 98,9 em fevereiro, de 98,8 em janeiro.

Com exceção do Canadá, os indicadores antecedentes do restante das economias do G-7, grupo dos sete países mais industrializados do mundo, caíram em fevereiro, assim como os indicadores do Brasil, Rússia e China. Segundo a OCDE, o indicador da Índia em fevereiro não estará disponível até o próximo mês, mas o dado em janeiro também recuou.

A entidade afirma que os indicadores antecedentes apontam para contínua desaceleração na economia global, conforme as condições de crédito permanecem apertadas e a desaceleração nos Estados Unidos, inspirada pela fraqueza no mercado imobiliário, espalha-se por meio de ligações de comércio, investimento e sentimento com o restante do mundo.

"Os dados de fevereiro de 2008 indicam uma perspectiva fraca para todas as sete maiores economias", afirmou a OCDE. "Os dados recentes para economias que não fazem parte da OCDE apontam para desaquecimento na China e Índia e fraca expansão no Brasil e na Rússia". Os indicadores antecedentes da OCDE oferecem sinais antecipados de pontos de mudança entre expansão e desaceleração da atividade econômica e se baseiam em uma ampla variedade de dados, com histórico que apontam mudanças na atividade futura.

Agência Estado

Home | Voltar



Nos acompanhe nas Redes Sociais

 

 

Sistema FIEMT / IEL - Instituto Euvaldo Lodi - Mato Grosso
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Telefone: (65) 3611-1514 - FAX: (65) 3644-1757